CECUT elege direção da central em Minas e prepara mobilização nacional a ser defendida no Congresso da CUT

CECUT elege direção da central em Minas e prepara mobilização nacional a ser defendida no Congresso da CUT

21 de agosto de 2023 Off Por Comunicação Sindágua-MG

A Central Única dos Trabalhadores de Minas Gerais (CUT/MG) elegeu sua nova diretoria para o mandato 2023/2027 no último sábado, 19 de agosto, durante a realização do 14º Congresso Estadual (CECUT), preparatório para tirar posições a serem defendidas no 14º Congresso Nacional da CUT (CONCUT), que acontecerá de 18 a 22 de outubro, em São Paulo.
O atual presidente da CUT/MG, Jairo Nogueira Filho, foi reconduzido ao cargo e também permanece na Secretaria de Meio Ambiente nosso companheiro, Eduardo Pereira, presidente do SINDÁGUA.
A direção do SINDÁGUA participou ativamente do 14º CECUT-MG. Eduardo Pereira, presidente do Sindicato, reforça “a necessidade de um processo intenso de mobilização contra o desmanche das estatais mineiras, atuar com força junto aos deputados estaduais, promover audiências públicas e conscientizar a sociedade contra o projeto de privatização do governo Zema, sem esquecer da defesa do saneamento com ações em nível nacional”.
Eduardo Pereira, lembra “que os desafios são muitos e dependerão decisivamente da capacidade de mobilização dos trabalhadores organizados, fortalecendo os sindicatos, avançando nos acordos coletivos de trabalho e lutas pela garantia dos direitos sociais e constitucionais de um País livre e democrático”.
A organização dos trabalhadores passa por um dos momentos mais importantes para o processo de defesa dos direitos no trabalho, previdenciários e direitos sociais, que vêm sendo atacados ferozmente, sobretudo nos últimos seis anos de governo golpista e de desmanche das conquistas de longos anos de lutas. Temos um governo federal comandado por Lula, histórico nome das lutas dos trabalhadores, mas também de importantes avanços sócioeconômicos do País em seus dois primeiros mandatos na presidência.
Temos pela frente uma tarefa de reconstrução que demandará muito empenho, organização e mobilização, diante de um avanço forte da elite, que estimulou no País uma ideologia de direita, de violência e preconceitos sociais.
O 14º Congresso Nacional da CUT terá exatamente como tema “Luta, direitos e democracia que transformam vidas”, e deliberará uma pauta de atuação a partir das deliberações de todos os congressos estaduais (CECUTs).