MOLECAGEM DE CLEITINHO EM VÍDEO MANIPULADO DIFAMA A COPASA

MOLECAGEM DE CLEITINHO EM VÍDEO MANIPULADO DIFAMA A COPASA

11 de dezembro de 2023 0 Por Comunicação Sindágua-MG

Não surpreende a ninguém as baixarias e escândalos provocados pelo cidadão Cleitinho, que se ungiu tragicamente como senador da República por Minas Gerais. Eleito na onda de fake news e da omissão de instrumentos institucionais fiscalizadores e disciplinadores eleitorais para barrar aproveitadores e irresponsáveis, que usam as redes sociais de forma irregular e ilegal como trampolim para manipularem a opinião pública e tirarem proveito político.
Na última semana, um vídeo produzido por este arremedo de senador jogou lama na Copasa e na sua alta direção. Neste vídeo condenável, inescrupuloso e nitidamente editado, Cleitinho não permite a menor manifestação do presidente da empresa, deixando a entender sua concordância com as acusações feitas contra a Copasa.
Em nenhum momento o “senador” informa que foi por iniciativa do governador Zema que a Arsae unificou as tarifas de esgotos em 74% do consumo de água, modificando situação anterior de tarifas diferenciadas de 90% e 40% conforme as estruturas de coletas e tratamento. Por ele, ninguém deve pagar pela coleta e tratamento de esgotos, devendo ser jogado diretamente em rios e mananciais para contaminar o meio ambiente.
A ele não interessa saber e divulgar que “a empresa está presente com o serviço de esgotamento sanitário, com coleta e tratamento, em 79,4% dos municípios operados ou que há mais 97 empreendimentos em andamento em todo estado para instalação e/ou ampliação do Sistema de Esgotamento Sanitário e do Sistema de Abastecimento de Água”, como foi divulgado no jornal Estado de Minas. Cleitinho presta serviço de difamação com ataques sistemáticos à Copasa, como estratégia para atender interesse de Zema, que tenta privatizá-la, passando por cima da Constituição Mineira, que exige consulta à população através de plebiscito e 3/5 dos votos dos deputados para vender a empresa.
O inescrupuloso é bolsonarista de primeira hora, tendo feito campanha e continua a serviço de Romeu Zema em seu propósito de vender as estatais mineiras, como a Copasa e a Cemig, não imputando ao governador a responsabilidade por lotear os cargos nestas empresas, com empregos a paraquedistas como os assessores Charles Evangelista, colocado na Copasa depois de perder eleição para deputado estadual, e Christopher Laguna, presidente estadual do Partido Novo, ambos presentes nesta reunião.
A técnica usada pelo político em seus vídeos impede que seus interlocutores possam falar diante de ameaças, expondo-os e editando o material para difamá-los. Infelizmente, a direção da Copasa se obriga e se sujeita em receber este crápula de Divinópolis, permitindo que ele gravasse acusações, atropelando qualquer possibilidade de manifestação quanto às acusações levianas bem ao estilo do politiqueiro.
Para o presidente do SINDÁGUA, Eduardo Pereira, “Cleitinho parece também muito incomodado com o protagonismo do senador Rodrigo Pacheco, que encaminhou ao Governo Lula uma proposta para salvar a dívida monstruosa que Minas tem com União, que explodiu com Zema, isto sem fazer escambo entregando estatais para salvar a inadimplência”. O senador fanfarrão não tem competência para uma ação destas e se enlameia no esgoto de seus vídeos para atacar a Copasa e agradar o governador.
Não podemos admitir ficar calados e omissos, não respondendo à molecagem a serviço dos entreguistas de Zema, que difama e dilapida estruturalmente a Copasa para vendê-la a preço de banana.
A postura desvaloriza as ações da Copasa, penaliza os investidores, ameaça empregos e planta sobre a empresa uma suspeita de ninho de corrupção orquestrado pelo governador do Estado.
Exigimos resposta da empresa, dos deputados estaduais, do Ministério Público e de todos os que zelam pela integridade de uma das mais importantes empresas na prestação de serviços públicos essenciais para a população e para o meio ambiente com responsabilidade.