BMX CONTINUA ABUSANDO DE IRREGULARIDADES CONTRA TRABALHADORES COM A CONIVÊNCIA DA COPASA

BMX CONTINUA ABUSANDO DE IRREGULARIDADES CONTRA TRABALHADORES COM A CONIVÊNCIA DA COPASA

19 de setembro de 2023 0 Por Comunicação Sindágua-MG

A situação de abuso contra trabalhadores já foi denunciada antes, mas a empreiteira BMX que presta serviços terceirizados para a Copasa em Paracatu continua descumprindo compromissos com os trabalhadores.
O SINDÁGUA voltou a ser procurado por trabalhadores, com denúncias de atraso de pagamentos, ultrapassando em mais de 15 dias o prazo legal de cinco dias úteis, fazendo acerto para uns por volta do dia 18 e retardando para outros ainda mais por alguns dias. Denunciam que estão há três meses sem receberem vale alimentação, com trabalhadores contratados há mais de dois anos sem gozarem férias, pessoas sendo demitidas por justa causa quando fazem qualquer reclamação, demitidos há cerca de 90 dias sem que a empresa faça acertos rescisórios, prática de assédio e de humilhação contra trabalhadores, que não conseguem pagar aluguéis em dia e nem comprar alimentos para suas famílias.
Na denúncia já produzida no boletim REGISTRO (veja ao lado) o patrão chegou a afirmar que a empresa consegue protelar pagamento de direitos por cinco ou seis anos e que o trabalhador não conseguiria esperar tanto tempo para desenrolar eventual processo judicial. A empresa voltou a atrasar depósitos de FGTS, depois que havia regularizado após ação do jurídico do Sindicato.
Os trabalhadores se perguntam como a Copasa mantém uma empreiteira desta prestando serviço, porque certamente não conseguem certidões negativas que viabilizem participar de licitações. A situação é grave e já existe processo de trabalhador contra a própria Copasa.
O SINDÁGUA cobra da empresa seu compromisso e formulará solicitação de intermediação do Ministério Público do Trabalho e Superintendência Regional do Trabalho e Emprego para que a situação seja regularizada, que a empresa seja responsabilizada pelas irregularidades e arque com os direitos dos trabalhadores.